O Blog Em Busca do Conhecimento está realizando um diário de reflexões do dia e com atualizações automáticas. Acompanhe!
Em breve, mais novidades do Blog que está com mais de 100.000 visitações!

VEJA: Como calcular a nota do ENEM 2010?

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Professores do Estado de MG entram em Greve

Professores da rede estadual de Minas Gerais fazem assembleia dia 08/04/2010 com indicativo de greve
Foi dada a notícia de um reajuste salarial, pelo ex-governador de Minas, Aécio Neves. Os professores avaliam que o índice ficou abaixo do esperado. A expectativa da classe não era o reajuste e sim o anúncio de que seria estabelecido um piso mais alto aos professores. A categoria entende que o anúncio do reajuste foi um método de "embromação", em relação ao pedido do aumento do piso salarial.
Na última segunda-feira (22), Aécio anunciou um pacote de bondades para o funcionalismo. A principal medida é o reajuste linear de 10%, sobre a tabela do vencimento básico. Além disso, o aumento também no período da licença-maternidade, que passaria de 120 para 180 dias.
O sindicato reclama que o governo anunciou o reajuste por meio da imprensa e não sentou à mesa para negociar com os sindicalistas. Além disso, argumentam que o reajuste de 10% para a categoria não atende às necessidades dos trabalhadores. "A forma que será aplicado em nosso contracheque não condiz com as nossa necessidades, pois se o governo somasse os 10% de reajuste ao vencimento básico, para incidir em cima do nossos benefícios, como no quinquênio, a vantagem com certeza iria satisfazer. Além disso, o valor de 10% é muito irrisório", explica Sonia.
De acordo com a sindicalista, por exemplo, atualmente um professor do Estado, que está no nível três, aquele que tem licenciatura plena, o vencimento básico é de R$ 467,76, aplicando 10% neste valor, o aumento salarial seria apenas de R$ 47,60. Ainda segundo Sonia, a situação é bem mais complicada para os trabalhadores da educação que atuam como auxiliares administrativos e ajudantes gerais, que têm o vencimento básico de R$ 334,05 e R$ 330,75, respectivamente. A intenção, pelo menos para os educadores, é ainda lutar pelo piso salarial, que seria em torno do valor de R$ 1.312,69. Por isso, mesmo com o anúncio dos benefícios, o Sind-UTE mantém o indicativo de greve para o dia 8 de abril.
A notícia frustrou também os policiais civis, que mesmo com um reajuste um pouco mais. O projeto de lei chegou nesta terça-feira à Assembleia Legislativa de Minas foi publicado no diário oficial de Minas Gerais. A previsão é de que o projeto seja analisado em três comissões - a de Constituição e Justiça, a de Administração Pública e de Fiscalização Financeira e Orçamentária. A expectativa é de que ainda nesta quinta-feira o projeto seja aprovado no plenário em primeiro turno, devido à lei eleitoral.

8 comentários:

  1. Se não for com luta, não há valorização do servidor!

    ResponderExcluir
  2. Acredito que somente dessa forma a sociedade vai
    perceber a situação em que o professor se encontra,
    vergonhosa.

    ResponderExcluir
  3. É uma vergonha os professores do nosso estado receberem tão mal assim, vcs devem lutar pelos seus direitos, e por condições de trabalho dignas de um professor.
    Lutem pelos seus direitos...

    ResponderExcluir
  4. ate nos do interior estamos aptos a greve com muita luta se Deus quiser vamos conseguir,(tomamos com exemplo dos nossos vizinhos do Espírito Santo com muita luta conseguiram chega lá) vamos la a luta.E nosso direito.....

    ResponderExcluir
  5. Precisamos de pessoas como vc mesmo filipi

    Obrigado pela força!

    Salário de Miséria! Lei do Piso Já!

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Amigo blogueiro, veja matéria e fotos sobre a manifestação dos professores de todos os municípios do Ceará, nas ruas de Fortaleza, pelo piso e por um plano de carreira decente, ////acessar em: www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Realmente eh vergonhoso o salário dos servidores que formam médicos, dentistas e demais profissões que exigem da categoria de professores empenho, dedicação, horas perdidas da vida, falta de dinheiro para se qualificar e falta de respeito quando se tem no mundo atual pais que jogam seus filhos na escola e acham que os professores são responsáveis até pela educação de seus filhos. Até quando o governo vai agir dessa forma e até quando não se criará lei para o aluno ser punido quando desrespeitar so preofessores e funcionários públicos?

    ResponderExcluir
  8. Isso é um absurdo, o que o governador fez, espero que esses representantes nossos sejam um administrador do nossos impostos. E que reflita que os servidores estão recebendo menos que um Sálario minimo.E AINDA, ESTAMOS FORMANDO CIDADÃO DO AMANHÃ.ESTAMOS REIVIDICANDO O INVESTIMENTO QUE VAI NA EDUCAÇÃO DAS NOSSSAS CRIANÇAS.

    ResponderExcluir